Back to Top
site 7132   hyhy

Cultura e entretenimento

Segunda, 16 Outubro 2017 10:22

Sarau com Grupos de Música da FUNDARTE

Escrito por

 Hoje dia 16 de outubro, segunda-feira, terá sarau com os Grupos de Música da FUNDARTE. A iniciativa integra a comunidade e familiares com os alunos e professores da FUNDARTE, além de ser uma oportunidade de mostrar o trabalho desenvolvido em sala de aula.


 O sarau inicia às 19h30 e será realizado no Teatro Therezinha Petry Cardona. A entrada é gratuita e as senhas já podem ser adquiridas na FUNDARTE. A classificação do evento é livre.

Mais informações:


FUNDARTE
Rua Capitão Porfírio, 2141 – Montenegro/RS
Telefone (51) 36321879

 

Texto/foto:Assessoria de eventos da Fundarte

 Começa amanhã,11, e segue até o próximo domingo,15, a 14ª edição da Oktoberfest de Maratá. Na cidade, já está tudo pronto para receber os visitantes, shopp gelado e animação são os principais ingredientes do evento, garantem os organizadores.


 A rainha da festa. Larissa Margarete Grub, e as princesas Deisi Clodini Braun e Gabriela Schneider convidam os moradores das cidades vizinhas a prestigiar o tradicional evento. Além da bebida tipicamente germânica, as atrações musicais prometem atrair grande público ao Parque da Oktoberfest de Maratá.

 

 Entre as atrações, no dia 14 tem show nacional com a dupla Zé Neto & Cristiano, além de outras apresentações, como por exemplo, da Banda Fritz 4. No último dia de festam tem show de Serginho Moah e Banda. A programação completa da Oktoberfest de Maratá está disponível no Facebook do evento: https://www.facebook.com/oktoberfestdemarata/

 

Foto:Divulgação

 Está marcado para o dia 28, o espetáculo de patinação “Viva”, realizado pela Cia de Patinação Artística Gyru's em parceria com o Clube Riograndense. O evento será realizado na sede social do clube, a partir das 20 h. A Gyru”s tem atuado em várias cidades do Vale do Caí.


 O espetáculo contará com a participação dos alunos do clube e convidados dos municípios de Vale Real, Harmonia e São Sebastião do Caí. Segundo o professor Fernando Pohl, serão 80 minutos de apresentações do trabalho realizado com os patinadores do município.

 

 A entrada tem custo único R$15,00 e pode ser adquirida com os Patinadores ou no local. “Contamos com a presença de toda comunidade montenegrina em uma noite de pura magia e descontração sobre rodas”, diz o professor de patinação.

 

 Outras informações sobre o espetáculo podem ser fornecidas pelo fone 51- 9 97282288”.

 

Foto:Divulgação

 No dia 17, Montenegro recebe o premiado espetáculo “Hamlet - Processo de Revelação”, do Coletivo Irmãos Guimarães, de Brasília (DF). A encenação encerra as apresentações da 20ª edição Circuito Nacional Palco Giratório Sesc 2017 na cidade.


 Com apoio da Fundarte, a peça será apresentada no Teatro Therezinha Petry Cardona, na Rua Capitão Porfirio, 2141, às 20h. Os ingressos, mediante doação espontânea de 1kg de alimento não-perecível, devem ser retirados antecipadamente no Sesc Montenegro, na Rua Capitão Porfírio, 2205, ou no local no dia do espetáculo, mediante disponibilidade. Escolas e grupos também podem realizar agendamento pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 51-3649-3403, no site www.sesc-rs.com.br/montenegro e www.facebook.com/sescmontenegro.

 

 Segundo a sinopse, a peça propõe uma adaptação radical: um ator em cena, o próprio dramaturgo, Emanuel Aragão, que tenta reconstruir a narrativa de Shakespeare em um diálogo direto e aberto com a plateia. Utilizando dispositivos geradores de materialização de presença, em diálogo direto com a performance art, recurso muito presente na trajetória do Coletivo Irmãos Guimarães, o espetáculo busca a concretização cênica do percurso trágico da personagem de Shakespeare. Ou seja, uma junção, in loco da dimensão do performer à dimensão da personagem presente na fábula. No palco, a busca pela resposta à uma pergunta fundamental: é possível que, na cena, o ator/performer atravesse, de fato, a trajetória da personagem? “Hamlet - Processo de Revelação” tem classificação etária de 12 anos e duração mínima de 120 minutos, podendo se alongar por mais tempo.

 O escritor britânico nascido no Japão Kazuo Ishiguro, de 62 anos, foi laureado nesta quinta-feira (05/10) com o Nobel de Literatura. No anúncio, a Academia Sueca destacou a "grande força emocional" de sua obra. Entre seus romances mais famosos está Os vestígios do dia, de 1989.


 "Os escritos de Ishiguro são marcados por um modo de expressão cuidadosamente restrito, independentemente de qualquer evento que ocorra", disse a Academia. "Os temas com os quais ele está mais associado – memória, tempo e desilusão – são particularmente notáveis em seu romance mais renomado, Os vestígios do dia."

 

 O livro Os vestígios do dia foi adaptado para o cinema num filme homônimo, que chegou a ser indicado ao Oscar e teve o ator Anthony Hopkins fazendo o papel do mordomo obcecado Stevens.


 Entrevistada logo após o anúncio, a secretária permanente da Academia Sueca, Sara Danius, descreveu Ishiguro como um autor que é uma mistura entre Jane Austen e Franz Kafka, com um pouco de Marcel Proust.

 

 "Ao mesmo tempo, é um escritor de grande integridade. Desenvolveu um universo estético próprio", afirmou Danius, que realçou que a Academia Sueca atribuiu o prêmio à obra na sua plenitude e não a um livro específico.


 Questionada, porém, sobre qual o seu livro favorito do autor, Danius disse encarar todos os seus livros como "maravilhosos, verdadeiramente requintados", embora destaque O gigante enterrado, de 2015.

 

"Ele é muito interessado em compreender o passado, mas não é um escritor proustiano. Não está à procura de redimir o passado. Explora o que tem de esquecer para sobreviver, em primeiro lugar, enquanto indivíduo ou enquanto sociedade", afirmou.

 

 O escritor britânico nasceu em Nagasaki, no Japão, e estabeleceu residência com a família no Reino Unido no início da década de 1960, quando tinha cinco anos de idade.

 

 Destacou-se com os primeiros contos, publicados na revista Granta, escreveu para cinema e televisão, e é autor de canções. Tanto seu primeiro romance, Uma pálida visão dos montes (1982), e o subsequente Um artista do mundo flutuante (1986) se passam em Nagasaki poucos anos depois da Segunda Guerra. Com a obra Os vestígios do dia, ele venceu o renomado Booker Prize, em 1989.

 

 Depois de dois anos de vencedores não convencionais, o anúncio desta quinta-feira marca o retorno da literatura tradicional ao Nobel de Literatura. O prêmio dotado em 9 milhões de coroas suecas (1,1 milhão de dólares) do ano passado foi para o compositor americano Bob Dylan e no ano anterior para a jornalista bielorrussa Svetlana Alexievich.

 

Portal DW.com

 O livro "Longe das Aldeias", do escritor Robertson Frizero, será lançado em Montenegro no dia 27 de outubro, às 19h na livraria Intelectual. O evento será marcado por bate papo com o autor e os anfitriões Carina Luft e Mateus Araújo. Após serão realizados coquetel e sessão de autógrafos.


 Longe das Aldeias traz os esforços de um jovem de dezessete anos para descobrir em que circunstâncias foi concebido em meio ao caos da guerra civil de onde ele, sua mãe e tia fugiram como refugiados. A sinopse do livro revela que, mais que se concentrar nos horrores do conflito armado, o livro acompanha, com linguagem sucinta e precisa, os sofrimentos e descobertas da geração que não vive a guerra, mas enfrenta todas as suas consequências em meio às mentiras caridosas e verdades inventadas por quem carrega em si as lembranças mais dolorosas.

 

 Robertson Frizero é escritor, tradutor, dramaturgo e professor de Criação Literária. Seu livro de estreia, o infantil “Por que o Elvis não latiu?” foi indicado como um dos trinta melhores lançamentos do ano pela revista Crescer. Seu primeiro romance, “Longe das Aldeias” foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e do Prêmio Açorianos de Literatura, além de ter sido eleito a Melhor Narrativa Longa do Ano pela Associação Gaúcha de Escritores (AGES).

 

 No dia seguinte ao lançamento em Montenegro, no sábado às 9h, Robertson estará realizando uma oficina literária, também na livraria Intelectual. As inscrições terão custo de R$ 10,00 + um livro infantil adquirido na livraria ou R$ 50,00. 100% do valor será revertido em livros para bibliotecas de escolas da cidade.

 

Foto:divulgação

 Nilton Zirbes teve infância, adolescência e vida adulta cheias de acontecimentos que hoje são lembrados por ele no programa “Na Cadeira do Dentista”, produção da JPTV. O dentista tem memórias valiosas, como por exemplo, da época em que a viação férrea era um dos principais pontos de movimentação e turismo de Montenegro.


 Quando garoto, ele e os pais costumavam ir à capital do estado de trem. Durante o período de espera pelo embarque, Nilton observava o movimento no local. O restaurante da estação férrea era um dos mais importantes da cidade. Nele reuniam-se pessoas de várias cidades do Rio Grande do Sul.

 

 Outro ponto de movimento na época era a Praça Rui Barbosa. Lá estavam vizinhos, amigos e parentes para colocar a conversa em dia. O domingo era o dia de maior movimento no local.

 

 Em frente à praça ficava o cinema da cidade, fator que aumentava ainda mais o movimento. A grande presença de público acabou influenciando no surgimento dos primeiros cafés de Montenegro.

 

 O dentista lembra da beleza da praça e destaca a influência da cultura alemã presente no paisagismo da mesma. Porém lamenta que a população não dê o valor merecido. Para ele, as administrações têm feito projetos visando à melhoria do local, mas muitas pessoas não colaboram com a manutenção do que é feito.

 Uma confraternização entre primos da 1ª e 2ª gerações da família Lutz marcou a passagem dos 81 anos da professora, pesquisadora e escritora Sondi Lutz. Conforme a autora da trilogia “Ramalhetes”, a oportunidade também serviu para apresentar suas obras aos primos.


 A anfitriã destaca que a família Lutz deixou um legado de fé, trabalho, estudo e organização aos seus descendentes. Além disso, contribuiu para transformar Montenegro em um local melhor para viver.

 “Manilha” é o título dado ao novo trabalho do escritor Marni Alexandre Vargas. A obra, ainda em fase de projeto, apresenta a poesia regional como tema central. Marni ressalta que “Manilha” também é a denominação dada a uma carta do baralho espanhol, considerada de alto valor.


 Segundo o autor, a criação literária tem influência musical, adquirida através de suas vivências no período em que morou em Uruguaiana, município conhecido pelo Festival Califórnia da Canção Nativa. O livro possui temáticas que resgatam costumes do povo gaúchos que com o passar do tempo caíram em desuso.

 

 Enquanto sobra inspiração para criar o projeto, faltam recursos para dar forma física a ele. Atualmente, Marni está em busca de apoiadores para poder transformar o material em um livro de verdade. Quem tiver interesse em colaborar com a publicação do novo trabalho do escritor pode entrar em contato com o mesmo pelos números: 51 3649 3088 ou 9 97244190.

 

 Marni é autor do livro Tarcas e Canto, lançado em 2015. O escritor se mostra atuante através de participações em eventos e concursos de literatura, como por exemplo, Poesia em Movimento e Concursos Literários promovidos pela AMES.

Segunda, 25 Setembro 2017 19:15

Um domingo de muito Rock no Porto das Laranjeiras

Escrito por

 No próximo domingo, 1º de outubro, o Rock'n'roll promete tomar conta de Montenegro. Nesta data acontece a primeira edição do Rock in River, um domingo de atrações e música. O palco da festa será o River Club, casa de eventos localizada às margens do Rio Caí, em Montenegro.


 As duas atrações principais serão as bandas gaúchas Maria do Relento e Valente. Apesar de terem o rock como denominador comum, ambas têm histórias distintas.

 

 A banda Maria do Relento tem 23 anos de carreira e sete CDs lançados. Na bagagem, shows como a apresentação na primeira Edição do Planeta Atlântida em 1996, e uma tour com os Raimundos. Já a banda Valente ganhou projeção nacional ao chegar às finais do programa Superstar, da Rede Globo. Em 2015, lançaram o primeiro EP ao vivo com seis faixas.


 Segundo Samuel Jacob Lamb, integrante da comissão organizadora do evento, a ideia é organizar um domingo diferente, proporcionando novas experiências aos participantes. “Estamos indo além da música. A intenção é que as pessoas vivam um momento realmente marcante, não apenas um show”, afirma. O Rock in River contará com sorteios, presença de cinco cervejarias, um tatuador trabalhando durante o evento, exposição de discos de vinil, carros antigos, pet friendly e outras surpresas.


 Lucas Peyrot, também integrante da organização e vocalista da banda The Jack’s ressalta a importância de um evento que valorize o Rock e ainda abra espaço para os músicos da cidade. “Com a massificação de novos ritmos, o rock foi perdendo espaço, por isso fizemos questão de celebrá-lo no dia 1º de outubro”, afirma. “E para os artistas da cidade será ótimo tocar com essas bandas experientes, divulgando o trabalho que já desenvolvemos nas casas de Montenegro”, completa Lucas. Além da The Jack’s, sobem ao palco também MotoRock Band e Willian Ozzy e Banda.


 O Rock in River começa a partir das 14h30min. Os ingressos, ainda no primeiro lote, estão sendo vendidos a R$ 20,00 e podem ser adquiridos nos seguintes pontos de venda: RST Viagem, Bazar Timbaúva, Gastro Pub ou com a organização do evento pelo telefone: 51 - 9 9259-0901.

 

Foto:Divulgação

Página 1 de 10