Back to Top
site 7132   hyhy

Sociedade

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em conjunto com a EMATER/RS-ASCAR, e com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR), vem realizando, desde o final de 2015, uma ação de diagnóstico e cuidado com a saúde das mulheres - e suas famílias - da zona rural. O projeto é desenvolvido junto com os Grupos Organizados do Lar (GOLs), que foram criados com apoio da Emater no município. Atualmente, há 21 grupos no interior formados por agricultoras que se reúnem mensalmente.

 

Na tarde dessa quinta-feira (22), num encontro envolvendo profissionais dos órgãos públicos, foram apresentados indicadores com diagnóstico de atendimentos e pesquisas realizadas em 2017. Ainda na oportunidade, detalhes envolvendo ações que serão promovidas, neste ano, pelos coordenadores do projeto, foram apresentadas.

 

Na ocasião, ainda foi oferecida uma pequena degustação oriunda de produtos ricos em alimentos essenciais para saúde familiar. Bolo de hortelã, farofa doce com gergelim, patê de ricota e diferentes frutas, além do suco energético, foram alguns dos produtos oferecidos e que serão desenvolvidos com as integrantes dos GOLs.

 

Os responsáveis pela iniciativa são: Luciane Tonietto Seibel (Nutricionista - Secretaria Municipal de Saúde), Ana Paula Pezzi (Odontóloga – Secretaria Municipal de Saúde), Everaldo Vinicio da Silva (EMATER/RS-ASCAR) e Cecília Bartzen (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural).(Acom)

Os professores municipais não gostaram quando, na Legislatura passada, a Câmara aprovou o Plano de Carreira dos servidores e deixou a classe de fora. Na semana passada, no entanto, a Vereadora Josi Paz fez questão de ir à Tribuna para cobrar celeridade na apresentação, por parte da administração municipal, de um Plano de Carreira específico para o magistério municipal.(Foto: Acom Câmara)

Quinta, 22 Fevereiro 2018 11:01

Talis sugere criação de CPI do Plano de Carreira

Escrito por

O Vereador Talis Ferreira informou que o Prefeito Kadu, juntamente com uma comissão ligada à área da Fazenda, está trabalhando para alterar o plano aprovado pela Legislatura passada. Talis tem dito que, se não houver essa alteração, a prefeitura vai quebrar. Na semana passada ele sugeriu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os detalhes que envolveram a aprovação do plano que, segundo ele, tantos problemas está trazendo para o caixa do município. Para Talis, quem está pagando pela aprovação do plano é a comunidade que está deixando de ter serviços por falta de dinheiro. (Foto: arquivo pessoal)

Quarta, 21 Fevereiro 2018 11:17

Aulas retornam nos dias 21 e 26 em Montenegro

Escrito por

Os alunos que estudam nas escolas da Rede Municipal de Ensino já podem ir se preparando para o retorno das aulas em Montenegro. As instituições municipais começarão a receber os estudantes nesta quarta-feira (21) e na próxima segunda-feira (26). De acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), em torno de 7 mil alunos, divididos em 28 escolas, são esperados para o início do Ano Letivo 2018. As aulas da Educação Infantil iniciam nesta quarta-feira (21). Já o restante retornará na próxima segunda-feira (26).

As escolas que retornarão: Adolfo Schüler, Bárbara Heleodora, Carlos Frederico Schubert, Carolina Augusta Brochier Kochenborger, Cinco de Maio, Professora Mafalda Padilha, Bairro São Paulo, Dona Clara Camarão, Dr. Walter Belian, Esperança, Etelvino de Araújo Cruz, Bernardino Luís de Souza, Henrique Pedro Zimmermann, Jacob Haubert, José Pedro Steigleder, Manoel José da Motta, Militão José de Azeredo, Pedro João Müller, Maria Josepha Alves de Oliveira, Bello Faustino dos Santos, Gente Miúda, Santo Antônio, Dr. José Flores Cruz, Maria Laurinda Leindecker, Adenillo Edgar Rübenich (Tio Riba), Emma Ramos de Moraes, Ana Beatriz Lemos e Esperança.

De acordo com a Secretária Municipal de Educação e Cultura, Rita Carneiro Fleck, as escolas são responsáveis pela acolhida de seus alunos no primeiro dia de aula. Na última quinta-feira (15), inclusive, ocorreu o retorno das equipes diretivas que se reuniram em reunião pedagógica com o setor.(Foto:Acom)

 

Egídio Michaelsen nasceu em São Sebastião do Caí (RS) no dia 27 de fevereiro de 1908, filho de Frederico Jacob Michaelsen e de Lúcia Michaelsen.


Bacharelou-se em 1930 pela Faculdade de Direito de Porto Alegre. Começou a advogar em sua cidade natal um ano antes de se diplomar, exercendo ininterruptamente a profissão até 1935, quando se tornou prefeito do município. Exerceu a função até 1943, retornando no ano seguinte à advocacia, agora no foro de Porto Alegre.


Com o fim do Estado Novo em outubro de 1945, no mês seguinte Michaelsen foi um dos fundadores, juntamente com Alberto Pasqualini, da União Social Brasileira (USB). Em janeiro de 1947, já filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte do Rio Grande do Sul. Participou, como presidente da Assembléia, dos trabalhos constituintes, integrando a Comissão Constitucional, que também presidiu. No pleito de outubro de 1950, elegeu-se primeiro suplente de deputado federal, sempre na legenda do PTB. Deixando a Assembleia em janeiro de 1951, ocupou uma cadeira na Câmara de abril desse ano a março de 1952, quando foi nomeado secretário do Interior e Justiça do Rio Grande do Sul pelo governador Ernesto Dornelles (1951-1955) em substituição a João Goulart.


Identificado com a ala mais à esquerda de seu partido, em outubro de 1962 candidatou-se à sucessão do governador Leonel Brizola (1959-1963), mas acabou derrotado por Ildo Meneghetti, candidato da coligação encabeçada pelo Partido Social Democrático (PSD). Em junho de 1963, foi empossado pelo presidente João Goulart (1961-1964) na pasta da Indústria e Comércio. Ocupou o cargo até 31 de março de 1964, por ocasião do golpe militar que depôs Goulart. Ainda em 1964, presidiu o Grupo de Coordenação do Comércio com os Países Socialistas da Europa Oriental (Coleste), vinculado ao Ministério das Relações Exteriores.Faleceu no Rio de Janeiro no dia 8 de setembro de 1972. Era casado com Elita Pereira Michaelsen, com quem teve três filhos.


[Fonte: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001]

No dia 14, Pareci Novo recebeu a visita do pré candidato a governador do estado pelo PDT, Jairo Jorge. Na solenidade foram plantados dois pés de Angica na praça municipal.


Estiveram presentes o Prefeito Oregino José Francisco, Dep Federal e presidente do PDT Pompeo de Mattos, os pré candidatos à deputado federal Gilson Thoen, Francisco Xavier. Além dos deputados estaduais Gilmar Sosella, Gerson Burmann, e Vinicius Ribeiro. O vice-prefeito, vereadores, secretários municipais e moradores também prestigiaram o evento.
Em seguida todos seguiram para a Sociedade Cultural Pareci Novo onde o pré candidato a governadoP Oregino José Francisco disse: “Temos uma história de crescimento no Pareci Novo que tem a mão de muitos dos deputados que estão hoje aqui. Nossa gratidão é enorme assim como a vontade de fazer sempre mais”. (Foto:Acom)

A Câmara Municipal votou Projeto de Lei Complementar para autorizar o pagamento da diferença do piso salarial nacional ao Magistério municipal. De acordo com a Tabela de Remuneração, em janeiro de 2018 a prefeitura pagou para o Nível 01, Classe A, o valor de R$ 1.283,63, correspondendo a R$ 66,88 abaixo do piso nacional para 22 horas semanais (de R$ 1350,51, em janeiro), que se refletiu nas Classes e nos Níveis do Plano de Carreira do Magistério.


Da Redação


O piso salarial profissional para os profissionais do magistério público da educação básica é o valor mínimo que os professores em início de carreira devem receber. A quantia é atualizada anualmente. A regra vale para todo o país. Esses profissionais devem ter formação em magistério em nível médio (ou antigo curso normal) e carga horária de trabalho de 40h semanais, e atuar em estabelecimentos públicos de ensino na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio, em todo o país.


O piso salarial nacional do magistério foi instituído pela Lei n° 11.738, de 16 de julho de 2008, regulamentando uma disposição já prevista na Constituição Federal (alínea ‘e’ do inciso III do caput do artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias) e na Lei de Diretrizes e Base da Educação – LDB (Lei nº 9.394/96). Esta lei também fixou limites para o trabalho de interação com os alunos na composição da jornada docente: professores devem passar no máximo dois terços (2/3) da carga horária em sala de aula, e no mínimo um terço (1/3) da jornada de trabalho deve ser destinado às chamadas atividades extraclasse, como planejamento de aulas, reuniões pedagógicas, correção de atividades etc. O valor do piso salarial nacional do magistério é calculado com base na comparação da previsão do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb dos dois últimos exercícios.

O município de Montenegro superou a marca de 20 mil eleitores com dados biométricos coletados, os quais, nas Eleições de 2018, serão habilitados ao exercício do voto através das impressões digitais, conferindo maior segurança ao processo eleitoral.


“Ainda estamos em um ano eleitoral, sendo que no dia 07.10.2018 serão realizadas Eleições para a escolha de presidente, governador, senadores, deputados federais e deputados estaduais. Assim, para votar nestas Eleições, os eleitores deverão estar previamente habilitados para tanto, sendo que o prazo final para alistamento (1º título), revisão (regularização e atualização de dados, inclusive biométricos) e transferência (mudança de cidade) findarão no dia 09.05.2018, data prevista para o fechamento do cadastro eleitoral. Também, por estamos em um ano eleitoral, os jovens com 15 anos que completarão 16 anos até o dia da eleição, ou seja, os nascidos antes do dia 07.10.2002, inclusive, já podem realizar seu alistamento eleitoral até 09.05.2018, visando votar já nas próximas Eleições. Por oportuno, destacamos que estes jovens, mesmo que tenham Título de Eleitor, não serão obrigados a votar, considerando que o voto é facultativo para os menores de 18 anos. Dessa forma, restando poucos meses para o fechamento do cadastro eleitoral, destacamos para que os eleitores procurem o Cartório Eleitoral nessa época de baixo movimento, evitando o comparecimento no período próximo ao fechamento do cadastro, onde milhares de eleitores buscam atendimento, acarretando em longas filas que duram mais de três horas. Ademais, frisamos que o eleitor pode agendar seu atendimento no site do TRE-RS, havendo vagas disponíveis até o dia 04.05.2018, sendo que o atendimento no Cartório será realizado prioritariamente aos eleitores previamente agendados pela internet. Caso compareça algum eleitor que não tenha agendado previamente o atendimento, este será atendido à medida das vagas disponíveis. Os que não puderem ser atendidos dentro do horário de expediente, serão agendados para os próximos dias. O agendamento é muito simples e pode ser realizado pelo site do TRE/RS (www.tre-rs.jus.br), na opção "Agendamento de Atendimento", disponível no menu "Serviços ao Eleitor". Atualmente, são disponibilizados 56 atendimentos, mediante agendamento, por dia”, avisa o Cartório Eleitoral.


Quanto ao cadastro biométrico, o Cartório informa que Montenegro atingiu e superou a marca de mil eleitores com identificação biométrica, cujos eleitores serão habilitados ao exercício do voto, nas próximas eleições, a partir das respectivas impressões digitais. Ainda, estes poderão fazer uso do aplicativo "e-Título", que permitirá aos eleitores com biometria coletada a possibilidade de votar, nas próximas Eleições, apenas com o documento digital. Para tanto, o interessado deve realizar o download do aplicativo "e-Título", disponível no Google Play e na App Store, e instalá-lo em seu smartphone ou tablet. Assim, quando for votar, poderá apresentar o documento digital ao mesário, dispensando a apresentação de qualquer outro documento com foto. Anexo, segue figura com ilustração do "e-Título".


No segundo semestre do ano deverá ser disponibilizado para uso dos cidadãos brasileiros o Documento Nacional de Identidade (DNI), inicialmente somente em versão digital, cujo documento utilizará a base de dados biométricos da Justiça Eleitoral. O DNI unificará diversos documentos, como Título de Eleitor, CPF, Certidões de Nascimento e Casamento, sendo que só poderá ser utilizado pelo eleitor que já cadastrou seus dados biométricos na Justiça Eleitoral. Assim, quem tiver interesse em utilizar tal documento, antes de novembro do corrente ano, deverá providenciar o cadastro biométrico junto ao Cartório Eleitoral.

 

Abaixo, seguem os requisitos e documentos necessários para o primeiro título, transferência de local de votação dentro do município, alteração no nome e coleta de dados biométricos:

 

1. Alistamento Eleitoral (1º Título de Eleitor), alteração de local de votação dentro do município, revisão de dados e coleta de dados biométricos:
1.1. Ter 16 anos na próxima eleição (nascidos antes de 07.10.2002, inclusive);
1.2. Documento de Identidade (RG ou Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento ou Carteira de Trabalho);
1.3. CPF (não é obrigatório);
1.4. Comprovante de Alistamento Militar ou Certificado de Dispensa de Incorporação (obrigatório somente para os homens nascidos em 1999, ou em anos anteriores, que farão o primeiro título);
1.5. Comprovante de Residência no próprio nome, emitido há no máximo três meses (contas de água, luz, telefone, notas fiscais, correspondências recebidas no endereço, Carteira de Trabalho assinada em empresa sediada no município, etc). Recomendamos que o eleitor, caso tenha dificuldade para comprovar a residência, ligue previamente para o Cartório a fim de verificar a documentação apta a comprovar o domicílio eleitoral. Ainda, o comprovante pode estar no nome dos pais ou filhos, caso estes residam com os respectivos familiares.
Quanto ao cadastro biométrico, o Cartório informa que os eleitores que realizaram alguma alteração cadastral em data posterior a 1º de maio de 2013, quando a coleta de dados biométricos foi implementado neste Cartório Eleitoral, não precisam realizar o procedimento novamente. Nestes casos, o Título de Eleitor possui a inscrição "IDENTIFICAÇÃO BIOMÉTRICA" no canto superior direito do documento, conforme ilustração anexa.

 

2 Transferência do Título (tranferência de município):
2.1. Documento de Identidade (RG ou Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento ou Carteira de Trabalho ou Carteira de Motorista);
2.2. CPF (não é obrigatório);
2.3. Ter, no mínimo, 3 meses de residência no município e 1 ano desde a última transferência ou alistamento eleitoral;
2.4. Comprovante de Residência no próprio nome, emitido entre 3 meses e 1 ano anterior ao requerimento (contas de água, luz, telefone, notas fiscais, correspondências recebidas no endereço, Carteira de Trabalho com assinada em empresa sediada no município, etc). Recomendamos que o eleitor, caso tenha dificuldade para comprovar a residência, ligue previamente para o Cartório a fim de verificar a documentação apta a comprovar o domicílio eleitoral. Ainda, o comprovante pode estar no nome dos pais ou filhos, caso estes residam com os respectivos familiares.


O Título Eleitoral é gratuito e fica pronto na hora, cujo tempo de espera gira em torno de dez minutos.


Seguem os dados estatísticos acerca da revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos, com dados do dia 02.01.2018:

 

Município Total de Eleitores Total de Eleitores com biometria %
Brochier 3.655 3.649 99,84
Maratá 2.162 2.160 99,91
Montenegro 46.418 20.001 43,09
Pareci Novo 2.959 2.958 99,97
São José do Sul 1.784 1.783 99,94

 

O Cartório Eleitoral está localizado na Rua Dr. Bruno de Andrade, 1.809 - Bairro Timbaúva. O horário de atendimento, até 28.02.2018, é de segunda a quinta-feira, das 11 às 17 horas, e na sexta-feira, das 9 às 15 horas. A partir de 01.03.2018 o atendimento retornará ao horário normal, ou seja, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17 h.

Segunda, 19 Fevereiro 2018 11:36

Tráfico humano causa vergonha e escândalo, afirma o Papa

Escrito por

O Papa concluiu sua série de audiências esta sexta-feira (09/02) recebendo os membros do “Grupo Santa Marta”, reunidos no Vaticano para o primeiro encontro de 2018.


O Grupo Santa Marta foi criado pelo Papa Francisco em 2015, com a finalidade de reunir especialistas em diversas áreas para combater o tráfico humano. Integram o Grupo responsáveis pela segurança, políticas públicas e assistência pastoral e é liderado pelo arcebispo de Westminster e presidente da Conferência Episcopal da Inglaterra e Gales, cardeal Vicent Nichols


De fato, disse o Papa em seu discurso, a variedade de proveniência dos membros do Grupo garantem uma contribuição essencial para enfrentar as causas e os efeitos deste flagelo moderno, que continua causando indizíveis sofrimentos humanos.


“É minha esperança que essas jornadas de reflexão e de intercâmbio tenham evidenciado a interação das problemáticas globais e locais do tráfico de pessoas. A experiência mostra que essas modernas formas de escravidão são bem mais difusas do que se possa imaginar, até mesmo – para nossa vergonha e escândalo – dentro das mais prósperas sociedades. ”


Para Francisco, o grito de Deus a Caim – “Onde está o seu irmão? – nos provoca a examinar seriamente as várias formas de cumplicidade com as quais a sociedade tolera e encoraja a exploração de homens, mulheres e crianças, principalmente para fins sexuais. Por isso, as iniciativas voltadas para combater este crime devem considerar sempre mais os vastos setores relacionados, como por exemplo o uso responsável das tecnologias e dos meios de comunicação, além do estudo das implicações éticas de modelos de crescimento econômico que privilegiam o lucro sobre as pessoas.


“Estou confiante de que as discussões desses dias ajudarão também a incrementar a consciência da crescente necessidade de ajudar as vítimas desses crimes, acompanhando-a num caminho de reintegração na sociedade e de restabelecimento de sua dignidade humana”, afirmou o Papa, acrescentando que a Igreja é grata por cada esforço feito para levar o “bálsamo da misericórdia divina aos que sofrem”. Somente assim, concluiu o Papa, poderemos ter sociedades recuperadas e renovadas em seu conjunto.


Deste encontro do Grupo Santa Marta participou a Ir. Rosita Milesi MSCS, presidente do Instituto Migrações e Direitos Humanos, representando o Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). Já a brasileira Ir. Marinês Biasibetti representou a Comissão Episcopal para Migrantes Refugiados e Deslocados da Igreja em Moçambique.
(http://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2018-02/discurso-papa-grupo-santa-marta-trafico.html) ( Rádio Vaticano)

Segunda, 19 Fevereiro 2018 11:27

Jovem de 17 anos é encontrada morta

Escrito por

Na manhã desta segunda feira foi encontrado um corpo de uma adolescente morta com diversos disparos de arma de fogo próximo do viaduto do Polo na BR 386. A jovem foi identificada como Eduarda Vargas de 17 anos de idade natural de Uruguaiana e com diversas passagens pela polícia. A perícia foi acionada no local e a policia investiga o caso.(Informações de Talis Fereira)

Página 1 de 39