Back to Top
site 7132   hyhy
Quinta, 07 Março 2019 11:22

Acidente com morte na RSC-287

Escrito por

O fato aconteceu na noite de quarta-feira, na RSC-287, no km 29, na TabaÍ. A vítima estava de bicicleta e sem documentos. O motorista do carro parou e prestou socorro, mas o homem da bicicleta morreu. (Fotos e informações dos internautas/Talis Ferreira).

O Executivo Municipal é o responsável, entre outras coisas, por toda ética e legalidade sobre a cidade de Montenegro envolvendo atos da Administração. Segundo a prefeitura, a retirada do projeto da votação da noite passada foi uma medida de construção.
“Ao tomar conhecimento da inclusão do Projeto de Lei, referente ao Patrimônio Histórico, na pauta de votação do dia da casa legislativa, a Administração Municipal revisou algumas questões ao observar o artigo que trata sobre isenções de IPTU, haja vista entender ser necessário um estudo/impacto sobre o tema, para não infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal. A medida faz-se necessária para que a aprovação seja plena, sem alterações ou surpresas posteriores. Portanto, assim que a redação for alterada, após atender as demandas envolvendo o impacto em questão, e também após análise DPM, na maior brevidade possível re-encaminhará o projeto de lei para aprovação junto ao Legislativo”.(Foto:Acom Câmara)

Quarta, 06 Março 2019 11:36

Qual o planejamento para o Balneário Municipal?

Escrito por

Requerimento do Vereador Juarez da Silva solicita informações sobre o Balneário Municipal de Montenegro. Em vista do abandono do local, ele quer saber qual o planejamento da prefeitura para o local e de que forma o Executivo pretende resolver esse problema.(Foto:Acom Câmara)

Quarta, 06 Março 2019 11:31

Espaço para os artistas em espaços públicos

Escrito por

A Câmara Municipal de Montenegro realizará reunião para discutir o uso de espaços públicos por artistas locais. A proposição foi do Vereador Cristiano Braatz, o Von.(Foto:Acom Câmara)

Quarta, 06 Março 2019 11:29

Suspeito é preso depois de tentar fugir da polícia

Escrito por

Uma guarnição da Brigada Militar foi acionada por populares, pois um indivíduo foi visto arrombando uma lavagem próximo da Via II. A guarnição, ao chegar no local, avistou o indivíduo que tentou fugir pulando de pátio em pátio, mas os soldados fizeram um cerco e conseguiram prender o mesmo. Com ele havia uma caixa de ferramentas furtada de dentro da lavagem. O suspeito foi encaminhado para Delegacia de Polícia.(Talis Fereira)

Estava prevista para a sessão desta quinta-feira, na Câmara Municipal, a votação do projeto que cria o Conselho e o Fundo do Patrimônio Histórico. No entanto, o Prefeito Kadu solicitou a retirada do projeto. Assim, uma das integrantes do Movimento de Preservação do Patrimônio histórico fez, no Faceboook, o seguinte desabafo:


Excelentíssimo Prefeito.


Hoje pela manhã, recebemos a noticia de que o projeto de lei nº 08/2019, que dispõe sobre a proteção do Patrimônio de Montenegro, seria votado hoje, FOI RETIRADO da câmara de vereadores.


Para que todos entendam, de forma resumida: este projeto de lei está (ou estava) sendo criado para termos ferramentas para AJUDAR aos proprietários destas jóias e fazer com que Montenegro seja valorizada e consequentemente o turismo e comércio cresçam.


Esta lei já é patrimônio do Patrimônio Histórico de Montenegro, deveríamos tombar ela (hahahaha, rir para não chorar) pq o grupo luta HÁ ANOS por esta lei (aproximadamente 13anos).


Nos últimos meses, o movimento sentou ao lado do Dr. Gabriel na PGM, quem foi muito solícito e profissional. Fizemos os últimos ajustes na lei, em conjunto.


O projeto foi para a câmara e o assessor jurídico, decidiu mandar NOVAMENTE para a DPM, o que não concordamos de primeiro momento, pois esta lei já havia passado inúmeras vezes por todos os setores necessários.


E o parecer é este que temos a foto: QUE O PROJETO ESTA EMBASADO EM UMA LEI FEDERAL, QUE ESTÁ TUDO OK E PODE IR A VOTAÇÃO.


Passou pela CGP da Câmara de Vereadores e passou por unanimidade, hoje seria votada e o que recebemos, MAIS UMA VEZ DA ADMINISTRAÇÃO?


Uma "voadeira" nas costas, OUTRA na realidade.


Gostaria de dizer aqui, que não sabemos os motivos os quais levaram o prefeito a esta decisão, pois todos estavámos comemorando esta conquista, este ato histórico para o Município.
Gostaria de deixar claro que A POPULAÇÃO MONTENEGRINA NÃO DEVE E NÃO PODE PAGAR POR "PICUINHAS" POLÍTICAS OU ENTRE PODERES.
Temos a informação de que querem fazer "ajustes", MAISSSS???


E outra, ajustes podem ser feitos por emendas, pois a cervical, a essência da lei está em total acordo com a LEI FEDERAL.


EU AINDA TENHO ESPERANÇAS DE QUE O EXCELENTÍSSIMO SR. PREFEITO, mantenha a sua sensibilidade com a causa, pois os Montenegrinos devem parar de sofrer pelas "forças politicas". Quero acreditar nisso!


PROFISSIONAIS tiram o seu tempo para AJUDAR de forma voluntária, SEM GANHAR 1 PILA e quem ganha para isso LUTA CONTRA a população?


(Não posso generalizar, pois temos o apoio de pessoas como o Dr. Gabriel e a Diretora de Cultura Priscila Nunes, mas não temos forças!)


Inclusive, pagamos, fazemos vaquinha para conseguir bancar as despesas administrativas do grupo.


REFORÇO, quem perde, e muito são os Montenegrinos, eu ainda quero acreditar na sensibilidade do prefeito.

Quinta, 28 Fevereiro 2019 11:26

Rose abriu mão de fazer parte da CPI do Plano de Carreira

Escrito por

Ela justificou sua decisão alegando imparcialidade. Disse que, como participou da aprovação do Plano de Carreira, quer deixar seus colegas livres para tratarem do assunto. Segundo Talis Ferreira serão cinco os membros da CPI do Plano de Carreira, incluindo ele, o Vereador Juarez, Vereador Cristiano, Vereador Felipe e Vereador Cabelo.(Foto:Acom Câmara)

Segundo o Vereador Neri de Mello Pena a classe que mais precisa de aumento, dentro da estrutura da Prefeitura de Montenegro, é a dos professores. Ele teme que os aumentos propostos pela prefeitura, que atinge todos os servidores, possa prejudicar o futuro plano de carreira do magistério municipal.(Foto:Acom Câmara)

A Vereadora montenegrina Rose Almeida está sugerindo a criação de uma comissão formada por vereadores e representantes da Prefeitura de Montenegro parta ir aos municípios que têm pessoas atendidas pelo Hospital Montenegro. O objetivo seria pressionar os prefeitos para aumentarem os repasses ao HM. Hoje municípios como Caí e Triunfo, por exemplo, repassam apenas R$ 10 mil por mês.(Foto:Acom Câmara)

Quarta, 27 Fevereiro 2019 18:46

Prefeitos cobram e RGE promete melhorias na região

Escrito por

Com cobranças fortes e momentos de tensão. Assim foi a reunião sobre a energia elétrica na região ocorrida na tarde de ontem, dia 26, na sede do Procon RS em Porto Alegre. Organizado pela Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc), o encontro teve como objetivo cobrar da distribuidora de energia RGE soluções para acabar com as constantes quedas de luz registradas em todos os municípios da Amvarc.

 

Presente apenas na abertura da reunião devido a outros compromissos, o secretário estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini, se colocou como parceiro dos municípios. “Ninguém discute a necessidade de melhorias e a importância do Vale do Caí. Por isso, essa reunião para nós do governo estadual é o início de um trabalho em conjunto na busca de soluções. Em dez dias teremos uma relatório de compromissos assumidos pela empresa e novas projeções para melhora dos serviços prestados”, destacou Paladini. Além dele, estavam presentes a diretora estadual do Procon RS, Maria Elisabete Pereira, prefeitos, secretários e vereadores dos municípios de São Sebastião do Caí, Barão, Bom Princípio, Feliz, Tupandi, São Venedelino, São José do Sul, Salvador do Sul, São José do Hortêncio, Harmonia, Vale Real, Linha Nova, Pareci Novo e Capela de Santana, bem como o gerente de relacionamento da RGE, Edson Braz.

 

Caí esteve representado pelo prefeito Clóvis Duarte, o secretário municipal de Planejamento, Desenvolvimento e Ouvidoria, Fernando Cofferri, e pelo coordenador do projetos do município, Alzir Bach. “Hoje qualquer vento que atinge nossa cidade causa queda de luz. Além de uma deterioração geral do serviço, com falta de luz que pode durar dias, hoje não temos qualquer forma de contato ou comunicação com a empresa, o que nos deixa sem ter a quem recorrer quando cai a energia”, afirmou o secretário Cofferri.

“Temos uma situação grave, de calamidade até’

 

A diretora estadual do Procon se mostrou ciente da gravidade dos problemas enfrentados pelos municípios do Vale do Caí. “Sabemos que temos uma situação grave, de calamidade até devido aos muitos prejuízos já relatados. A empresa admite falhas e se mostra aberta a saná-los, por é preciso dar prazo para que a RGE possa tomar as providências devidas”, salientou Maria Elisabete Pereira.

 

Ela ressaltou ainda que o Procon já tem uma relatório de problemas e compromissos da RGE. “Temos em mãos aqui um documento com compromissos assumidos pela empresa relativos ao Vale do Taquari. O mesmo será feito sobre o Vale do Caí e entregue em dez dias a nós do Procon, ao Ministério Público e a associação dos municípios. A partir de então damos prazos para que esses compromissos comecem a ser cumpridos.” Sobre isso o vice-presidente da Amvarc e prefeito de Pareci Novo, Oregino José Francisco, propôs uma nova reunião entre os administradores da região. “Acredito que podemos nos reunir novamente dentro de 60 dias para uma nova avaliação da situação relativa a RGE.”

 

RGE destaca investimentos e promete melhorias no sistema

 

O gerente de relacionamento da RGE, Edson Braz, admitiu os problemas e afirmou que a empresa passa por um período de solução de problemas operacionais. “Ouvi todos os relatos e posso afirmar que esse não é o modo de trabalho da companhia. Estamos superando fase de adaptações e mudanças e os municípios devem começar a sentir melhorias em um futuro próximo.”

 

Braz afirmou que o Vale do Caí teve investimentos em sua estrutura de rede de energia na ordem de R$ 40 milhões desde 2017. “Podemos afirmar que 80% dos desligamentos ocorridos na região se deve a problemas com postes, tanto que trocamos 2.830 postes ano passado e outros 3 mil serão substituídos até dezembro. Isso vai amenizar em muito as quedas de energia.” Ele também comentou as reclamações sobre falta de comunicação da empresa. “Vamos abrir nesta sexta-feira, dia 1º de março, um ponto avançado na cidade de Portão para atender a região de forma mais ágil, colocando a disposição do Vale do Caí mais 14 equipes de atendimento.”

 

Ele também destacou que os prefeitos têm sim canal direto com os responsáveis pela região, colocando inclusive um número de celular de uma representante a disposição dos administradores municipais. “Quero ainda reafirmar o compromisso de entregar o relatório sobre a região no prazo de dez dias colocado pelo Procon e a parceria de todos os senhores para resolver todos os problemas. A RGE veio para ficar no Estado e pretende atender a todos com a qualidade que sempre a caracterizou”, finalizou Edson Braz.(Acom)