Ciranda da vida – Do tempo do lampião

  Lampiãozinho a querosene inesquecível Que aos meus pais iluminou na flor da idade Hoje apagado sem pavio sem combustível Mantém acesa a chama viva da saudade (música de Zé do Cedro e João do Pinho).   Pois, lá vamos nós, novamente, em devaneio, retroceder no tempo… Sou do tempo do lampião a querosene, do […]

A beleza da Florbela

                                                                                                      Florbela Espanca     […]